Luci Jacarei

LUCI JACAREI

Ola, meu nome é Luci, morena, casada, e mãe de três filhos todos já adultos e formados. Sou evangélica, moro na cidade de Jacareí-Sp. Sou até certo ponto uma mulher comum: Dona de casa, mãe. Uma mulher simples. Tenho uma boa vida com meu marido que é mais velho que eu 11 anos.

Uma coisa curiosa aconteceu comigo: Sempre fui tranqüila em relação ao meu casamento, mesmo enfrentando algumas crises. Mas, na igreja que freqüento conheci um rapaz, não vou mencionar o nome mas vou chamá-lo de Cara. Sempre o trato assim quando nos falamos.

Depois de um certo tempo ele me confessou que estava apaixonado por minha filha, dei o maior apoio pois gostava muito dele. Uma pessoa nota dez! Mas eu sabia que esse interesse não acabaria dando certo. Minha filha tinha outras intenções.

Papo vai, papo vem, nos tornamos bons amigos. Até de mais. Nos adicionamos no msn, e aí a coisa começou, tomou outro rumo. Entre uma pergunta aqui, e uma brincadeirinha ali, percebi que eu estava interessada por ele, e deixei que ele percebesse. Foi a maior burrisse. Me envolvi com o Cara. Até então nunca havia traído meu marido, mas, percebi que não sou de ferro e vacilei.

Depois de vários convites acabei indo à casa do Cara. Confesso que toda aquela conversa dele me convidando despertou em mim um tesão que eu nem sabia que tinha. Quando cheguei à sua casa o nervosismo e o tesão estavam todos misturados. Eu sentia minha xana molhada dentro da calcinha. Nem bem cheguei ele já tascou um beijo em minha boca que me deixou de pernas bambas. Que beijo gostoso! Me esforcei o máximo que pude para não transar com o Cara, mas de nada adiantou; Fomos aos finalmentes.

No quarto do Cara eu já estava totalmente entregue: Meus peitos estavam para fora da camisa, minha calça estava com o zíper arriado, o que deixou fácil para o Cara descer minhas calças até os joelhos. O Cara sabia tocar meu corpo que estava em brasa. Quando seus dedos encontraram minha buceta molhada, ele não perdeu tempo e com carinho introduziu logo dois dedos em minha xana, fazendo movimentos de vai e vem. Ele mamava meus seios fazendo meus bicos arderem e se enrrigesserem.

Não satisfeito com isso tudo, ele terminou de tirar minhas calças, e fez algo que a muito eu não recebia; Levantou minhas pernas fazendo com que minha buceta e meu ãnus ficassem à mostra. Abaixou-se em minha frente, e com a cabeça fez um movimento que entendi que estava sentindo o cheiro do meu sexo. Deslizou as mãos pelas minhas coxas chegando até minha buceta e bunda, e separou a ambos com os dedos. Minha xana estava escancarada bem na cara do Cara. Ele lambeu os próprios lábios e disse: Esse é meu presente pra você! E sem que eu esboçasse reação, senti sua língua entrar de uma só vez para dentro da minha buceta. O prazer explodiu pelo meu corpo nu! O Cara chupava minha buceta como se fosse uma manga madura, ele sentia todo meu gozo e mesmo assim não parava de sugar, de lamber. Num determinado momento, cheio de toda malícia e depravação, ele pediu que eu me masturbasse; Eu obedeci. Nesse momento ele desceu a boca para meu ãnus e me devorou vorazmente enfiando sua língua maligna dentro de mim. Ficamos assim por minutos.

Notei que ele me queria de quatro e deixei rolar. Acreditem: meu cú era virgem até aquele dia. Quando o Cara me viu de quatro em sua cama, pediu que eu arregassasse e empinasse a bunda, e mais uma vez obedeci. Eu sabia o que estava para acontecer; Eu seria sodomizada naquela tarde. Depois de muito socar minha buceta com um pau delicioso. Ele forçou meu cú com seu pau. Disse a ele que não fizesse aquilo mas já era tarde de mais. Cedi todo meu corpo para saciar nossos desejos. O Cara penetrou meu ãnus com cuidado e carinho. De joelho em sua cama coloquei minhas mãos nas paredes do quarto fazendo com que minha bunda ficasse numa posição ideal. Ele entendeu que deveria me arrombar, e de fato me arrombou como se eu fosse uma puta cheia de desejos perversos. Ele sodomizou uma mulher casada, mãe, uma mulher séria. Eu estava gemendo e me sentido mulher, me sentindo uma mulher desejada por um garanhão incontrolável. Meu cú estava sendo comido e deflorado. Aquele pau enorme estava me fazendo melar toda. Eu estava deixando de ser apenas uma mulher para ser uma puta, uma cadela, uma ordinária. Mas eu estava apaixonada por tudo aquilo. Os gemidos daquele homem me devoravam e eu transpirava pelo corpo todo.

Comecei a sentir que ele iria gozar e me preparei para receber todo seu gozo em meu cú. O Cara socou despejando em mim toda sua porra me fazendo sentir aquele líquido quente escorrendo pelo rego da minha bunda e descendo pelo pelo delicados da minha xana.

Logo contarei a vocês outro enocontro com esse Cara que me convenceu a transar com ele, e mais um amigo. Beijos a vocês todos.

    Contos relacionados

    Nossa 1° Vez

    Ela me olhou de um modo que nunca havia me olhado antes ... havia paixão, cumplicidade e ... gratidão. Sim, gratidão! Pensei naquele momento: "Eu sabia que ela queria!" O Jefferson havia terminado de penetra - la. Senti seu pau ocupando espaço dentro...

    Da Janela à Cama

    Da Janela à cama Férias, sinônimo de festas, bebedeiras e noites escaldantes - em todos os sentidos imagináveis. Na verdade, eram as últimas semanas das minhas preciosas férias, últimos dias em que iria me revirar até o meio dia na cama....

    Muito Sexo Graças Ao Meu Emprego

    Muito sexo graças ao meu emprego Meu nome é Bruna, sou loira, cabelos compridos, olhos verdes, pele bem clarinha, bunda grande, cinturiha fina e peitão. A história que vou relatar aconteceu a pouco mais de um ano, enquanto ainda trabalhava. ...

    Meu Macho

    Namorava um carinha na faculdade. Éramos quase como um casal. Nossas transas eram quentes e românticas. E, ao mesmo tempo, muito fortes. O Igor tinha 22 anos, magro, corpo não muito musculoso, típico de quem nadou quase toda uma vida. Ele adorava fazer...

    A Diarista Do Sul De Minas

    Conheci Najara através de uma anúncio que fiz na internet. Trocamos alguns emails e depois conversamos por telefone mais algumas vezes, ela não tinha pressa. Najara tinha 32 anos, divorciada e não tinha filhos. Depois descobri que trabalhava numa...

    Trepada Na Cachoeira

    Olá me chamo Fernando (fictício) eu sofri um acidente e me quebrei todos fiquei de cadeira de rodas e minha mulher me largou, detalhe é 5 anos de casado e nunca havia traído minha mulher (tem mesmo que se F...) quando ela me largou me deu a maior vontade...



    contosonlinecontos eroticos por mulheresconto eroticos cornoconto eroticoacontos eroticos de pai com filhacontos eroticos virgindadecontos eróticos de cornocontoserconto erotico na praiacontos eroticos insestoscontos ponocontos de inversãocontos eroticos pornconto erotico vizinhacasa dos contos eriticoscontos eroticos porncasa dos contos eriticosconto erotico lesbicacontos eroticos papaihistórias heroticasconto virgemcontos eroticos de fantasiascontos eróticos insetoscontos incesto mae e filhocontos eróticos mae e filhocontos.pornoscontos esposa safadacontos eroticos com filhaontos erotioscontos eróticos familiafetiches eroticoscontos eróticos troca de casaiscontos eroticos meu cunhadocontos eroticos tiascontos eróticos irmacontos eroticos pequenoscontosdeincestocontos erot icosconto erotico com negaocontos eroticos com filhacontos eroticos irmaosmeu primo me comeu a forçacontos erotcoconto erotico siriricacontos eróticos romanticoscontos eróticos amamentaçãoconto erótico realcontos eróticoslésbicascontos eroticos femininosconto incestocontos eroicocontos eroticos tio e sobrinhocontos de insestoscontos reais incestocontos eroticos com a tiaconto erotico em familiaencoxada no tremcontos de sexoscontos erticoscontos eróticos orgiascontos porno reaisconto pornôcontospornograficoscontos eroticos com enteadasconto erotico acampamentocontos de siriricacontos eróticos amamentaçãocomendo a prima contocornos contosmelhor conto eroticocontieroticocontos eroticos amadorcontos eróticos amadorfamilia incestuosa contosdei pro meu cunhadoconto primeira vezcontoerotivoencochada no tremcontos eroticos sogrocomi minha filha contoscasais eróticos